Skip navigation


conteúdo da página arquitetando   http://bhpbrasil.spaces.live.com/

 

Arquitetura da Escola de Chicago

 

Contexto histórico    Chicago, EUA,  1830. O núcleo urbano já existente surge após a conquista do território pelo exército americano em 1804.  A morfologia encontra-se disposta sobre uma malha quadriculada (tabuleiro de xadrez). Neste período surge o deslocamento vertical, o elevador e o sistema construtivo, adota o ferro como sistema estrutural (concreto se desenvolve paralelamente).

No início do séc. XIX (1830), o núcleo urbano foi construído sobre uma malha em tabuleiro de xadrez. Várias cidades americanas tiveram sua concepção baseada neste tipo de desenho urbano. Em 1871, um grande incêndio destrói praticamente toda a cidade de Chicago, as antigas construções em madeira são devastadas.  A cidade, que naquela época já constitui um grande centro financeiro e pólo industrial, investe na reconstrução, que ocorre entre os anos de 1880 e 1900.

Essa reformulação urbana transforma a cidade numa grande metrópole com edifícios para escritórios, grandes magazines, hotéis, adotando novas tecnologias construtivas e novos materiais nos projetos. Uma das inovações é a utilização de painéis de vidro como sistema de vedação.

 

A arquitetura que vai surgir

Na malha quase que inteira a ser construída, explode a especulação imobiliária. A idéia é ocupar o máximo do terreno e da altura. A volumetria cúbica toma conta da morfologia e a rigidez formal e volumétrica, produz edifícios com formas semelhantes que se diferenciam apenas pelos detalhes das fachadas.

Na arquitetura, o vidro e a estrutura são o foco de inovação. A fachada é o resultado da ‘ossatura’ da construção.  A arquitetura tem caráter unitário, principalmente no que diz respeito à utilização do material e adoção de uma nova linguagem e o surgimento da tipologia conhecida como arranha-céu. As várias indústrias de ferro existentes próximas à cidade favoreceram, e ampliaram nessa reconstrução. O esqueleto de aço com paredes de vidraças contínuas, e os elevadores hidráulicos ou elétricos, marcam a nova forma de projetar.

 

No pensamento do Movimento Moderno

A partir dessas tendências, sugue uma arquitetura tipo, e é o momento em que a arquitetura começa a introduzir uma linguagem nova, com utilização de novos materiais construtivos e novas tecnologias pioneiras.  A Escola de Chicago marca uma ruptura, baseando-se numa arquitetura nova, numa nova tipologia, numa arquitetura tipo, mesclada a um novo sistema estrutural onde a forma segue a função e é definida pela estrutura.

 

Arquitetos da Escola de Chicago

 

Richardson-Marshall Field

Whole sale Store (1885 – foi demolido posteriormente) – tipologia ligada ao neoclássico.

 

Le Baron Jenney

Sofreu influência da arquitetura e urbanismo de Paris. Em seu primeiro edifício para a cidade, projeta o primeiro pavimento como uma base, que se destaca do resto do edifício. Os demais pavimentos são tipo e a finalização apresenta entablamento.

Leiter Building (1879): neste projeto, faz menos referência ao clássico e utiliza linguagem mais racional. A estrutura começa a aparecer mais, o ferro é revestido por proteção contra incêndio, e a utilização do sistema pré-fabricado passa a ser mais evidenciado em função da rapidez e praticidade na construção.

 

William Le Baron Jenney – Chicago, 1879

 

William Le Baron Jenney – Ludington Building

 

Adler e Sullivan

Auditorium Building: o projeto apresenta volumetria que não faz referências à sua função.

Garanty Building: neste projeto surge o elemento ‘bay-window’ e é adotada a planta livre.

 

Adler and Sullivan – Auditorium Building, Chicago, 1887-89

 

Adler and Sullivan – Stock Exchange, Chicago, 1893-94

 

Burnham

Urbanista e arquiteto, faz o projeto urbano de reconstrução da cidade, utilizando a mesma linguagem.

 

Holabird

Projetou vários edifícios em Chicago, entre eles o Chicago Building e o Tacoma Building.

 

Holabird – Chicago Building, 1904

 

3 Comments

  1. Sou acadêmia de arquitetura e urbanimo… do quarto semestre em Macapá, gostaria de mantes contato para conversármos mais sobre esse tema que me fascina tanto! Uma abraço.

  2. A Escola de Chicago é o meu tema favorito em História de Arquitectura, gostei imenso da objectividade do tema

  3. Faltou falar sobre o fenômeno F. L. Wright…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: